Início >> Agregador de feeds >> Fontes >> Blog do Jaime

Blog do Jaime

Subscrever feed Blog do Jaime
Atualizado: 1 hora 32 minutos atrás

Temperatura média da Terra em 2018 foi a 4ª mais alta já registrada

sex, 08/02/2019 - 07:00
Imagem: Luiz Fernando BernardoFonte: Ag. BrasilCientistas do governo americano anunciaram que a temperatura média da Terra em 2018 foi a quarta mais elevada registrada até hoje.
Em conjunto com a Nasa, a agência espacial norte-americana, a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional divulgou, nessa quarta-feira (6), um relatório sobre temperaturas em todo mundo no ano passado.
O documento mostra que a temperatura média global foi de 14,69 graus centígrados, ou 0,79 grau acima da média do século 20. Trata-se da quarta maior alta desde 1880, o primeiro ano em que esses dados foram disponiobilizados.
O ano mais quente já registrado foi 2016, e os cinco anos que ocupam as principais posições são aqueles que começam a partir de 2014. Os dados indicam que o aquecimento global não mostra sinais de que vai parar.

Vendas dos supermercados cresceram 2,07% em 2018

qui, 07/02/2019 - 07:00
Imagem: Tânia Rêgo/Ag. BrasilFonte: Ag Brasil
O setor supermercadista cresceu 2,07% em 2018, na comparação com o ano anterior. Segundo dados divulgados hoje (5) pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), em dezembro, as vendas do setor em valores reais aumentaram 21,13% na comparação com novembro e 3,93% em relação ao mesmo mês do ano de 2017.
Saiba mais

Proposta de reforma prevê 40 anos de contribuição para ter direito a 100% da aposentadoria

qua, 06/02/2019 - 07:00

Fonte: EstadãoOs brasileiros que ganham acima de um salário mínimo precisarão contribuir por 40 anos para conseguir se aposentar com 100% do salário de contribuição (cujo teto hoje é de R$ 5,839 mil), segundo a minuta da proposta de reforma da Previdência obtida pelo Broadcast, que foi preparada pela equipe econômica e será apresentada ao presidente Jair Bolsonaro. Para quem ganha o piso, nada muda, uma vez que o texto proíbe o pagamento de qualquer aposentadoria abaixo de um salário mínimo. Mesmo assim, essa regra deve ser um dos focos de resistência dos parlamentares durante a tramitação no Congresso Nacional. 
Pela minuta, os segurados que ganham mais de um salário mínimo vão ter direito a 60% do benefício ao completar 20 anos de contribuição – que passaria a ser o tempo mínimo de contribuição, hoje em 15 anos. A cada ano adicional, são conquistados mais 2 pontos porcentuais. Por exemplo, quem conseguir ficar 35 anos recolhendo para a Previdência vai receber 90% do salário de contribuição. 
A regra vale tanto para o INSS quanto para o regime dos servidores públicos, embora o tempo mínimo de contribuição a ser exigido seja diferente. Enquanto no INSS será de 20 anos, para o funcionalismo seria de 25 anos. Para professores, que, pela proposta, seriam contemplados com idade mínima menor (60 anos), a exigência seria de 30 anos de contribuição.
Saiba mais

Brasil Deseducado!

ter, 05/02/2019 - 10:25

Entre Nós
Jaime Porto
Presidente Sinprafarmas

Pasme: a Colômbia tem um sistema educacional melhor que o brasileiro, gastando menos por aluno do que é gasto no Brasil! Como pode? A explicação é simples: não é cômodo educar um povo, já que povo deseducado e desempregado é mais facilmente corrompido. 
Educar um povo é dar-lhe consciência, cidadania, ferramentas para que conheça seus direitos e os exija e isso não é interessante para o poder, ainda que lhe custe um desenvolvimento mais lento. Isto arrepia os corruptos de plantão, cujas ações públicas são apenas moedas com a qual compram apoio político, para praticar seus lucrativos mal-feitos.
Assim, o país está dentro dos piores índices mundiais para avaliação dos pontos mínimos educação e, consequentemente, de justiça, segurança pública, saúde etc.
A reconstrução do Brasil passa pela nossa capacidade de entender que o orçamento público que se tornou privado está roubando dos cidadãos a chance de igualdade e crescimento. Cada subsídio, cada desoneração, cada política específica, ao beneficiar alguns, tira de muitos.
O Congresso foi renovado e, cabe a nós, cidadãos, cobrar honestidade e ação certa daqueles que detém a legitimidade do nosso voto, é um direito que devemos exercer a cada dia, para tentar clarear as águas turvas que ainda mancham a casa legislativa. O único modo do Brasil ser um país EDUCADO.

Homens gastam 48 minutos com rotina diária de beleza

ter, 05/02/2019 - 09:38

Fonte/Imagem: Panorama FarmacêuticoO estudo Beauty Survey 2018, da Euromonitor International, reforça o grande potencial do mercado de beleza masculino. A venda de produtos do segmento voltados aos homens movimentou globalmente US$ 50 bilhões em 2017 e deverá crescer 16% até 2020. Segundo o levantamento, o brasileiro gasta em média 48 minutos com sua rotina de beleza diariamente e utiliza em torno de cinco produtos por dia. As principais preocupações com a pele e cabelo são os cravos e a oleosidade, respectivamente.
Saiba mais

Número de salas clínicas nas farmácias deve chegar a 2,1 mil em 2019

ter, 05/02/2019 - 09:33

Fonte/Imagem: Panorama Farmacêutico
Com a aprovação da Lei 13.021/14, as farmácias e drogarias deixaram de ser meros estabelecimentos comerciais para se transformar em unidades de prestação de assistência farmacêutica e orientação à saúde. Desde então, o número de salas clínicas vem aumentando a cada ano. Grandes redes associadas à Abrafarma projetam que chegue a 2,1 mil o número de estabelecimentos do gênero até o fim de 2019. Esses espaços superaram 2,5 milhões de atendimentos em 2018, contra 1,4 milhão registrado em 2017.

(...) Nas salas de assistência farmacêutica, os usuários podem agendar um atendimento para fazer a revisão de medicamentos, ter acompanhamento do tratamento prescrito pelo médico, checar o nível do diabetes e hipertensão, ser imunizados ou receber informações de como regular o nível do colesterol no sangue. Além disso, participam de programas de gestão de peso e antitabagismo. Algumas redes também oferecem testes laboratoriais rápidos.
Saiba mais

Doenças vasculares aumentam em até 30% no verão

ter, 05/02/2019 - 09:28

Fonte: Guia da Farmácia
Dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, seção Rio de Janeiro (SBACV-RJ), indicam que as altas temperaturas, comuns da época do verão, aumentam entre 20% e 30% o risco de doenças vasculares, ou venosas, nos membros inferiores. De acordo com os números, normalmente elas são associadas a varizes. “O motivo de as altas temperaturas piorarem as doenças venosas no verão é porque o calor provoca vasodilatação, ou seja, a dilatação dos vasos sanguíneos, com uma sobrecarga nas veias dos membros inferiores. Por isso, pessoas com doença vascular prévia tendem a piorar no verão, enquanto as demais podem sentir edemas, dores nas pernas, cansaço, peso, caimbra, ressecamento da pele e coceira – que são intensificadas pelo calor”, explica o cirurgião vascular formado pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, Dr. Caio Focássio. 
Os inchaços podem não ter nenhum problema associado, mas também podem
representar doenças como varizes, trombose ou edema linfático. Por isso, é importante consultar um especialista se o inchaço for além do normal. Dr. Caio Focássio conta, ainda, que o calor aumenta também a espessura do sangue, subindo a pressão e a frequência cardíaca. A chance de ter doenças vasculares é ainda maior para quem já tem colesterol alto, é diabético, hipertenso ou obeso.

Para evitar doenças vasculares, a recomendação mais importante que o médico deixa é com relação a hidratação: o consumo deve ser entre dois e três litros de líquidos por dia, com preferência para a água. “Além disso, é recomendado evitar a exposição direta ao sol por longos períodos, fazer refeições leves, que exigem menos esforço do organismo durante a digestão, e evitar o abuso de sal, que absorve muito líquido e pode colaborar para o inchaço de membros inferiores e superiores”, alerta o vascular. 
A desidratação no verão pode ter efeitos graves para o paciente que tem doença cardiovascular ou vascular periférica, relacionados à perda do nível de consciência, desmaios e queda de pressão arterial. “É importante cuidar bem da saúde durante todo o ano, controlar a hipertensão arterial, diabetes e sedentarismo que são fatores que podem desencadear sérios problemas”, finaliza o Dr. Focássio. Fonte: Guia da Farmácia

Admissão no varejo é a maior em 4 anos

ter, 05/02/2019 - 07:00

Fonte: CNTCO comércio varejista encerrou 2018 com o maior número de contratações líquidas de trabalhadores dos últimos quatro anos. Entre admissões e demissões, devem ter sido abertas 62 mil vagas com carteira assinada em 2018, segundo projeções da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Os dados oficiais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do ano de 2018 fechado devem ser conhecidos hoje. 
Em relação aos demais setores, o comércio foi o terceiro maior na expansão de vagas em 12 meses até novembro, atrás apenas dos serviços em geral e serviços de utilidade pública.
Apesar de o pior momento do varejo ter ficado para trás, os dois anos seguidos de saldo líquido positivo de empregos – 2017 e 2018 – conseguiram recuperar só um quarto dos 410 mil postos de trabalho destruídos na crise.
Saiba mais...

Chuva castiga a Baixada Santista

seg, 04/02/2019 - 14:47

Imagem Robson Pereira
A chuva forte que atingiu a Baixada Santista provocou o caos na região na manhã desta segunda-feira (04). Nas últimas 24h foram 220 mm, de acordo coma Defesa Civíl. A alta da maré agravou a situação.
A situação ficou crítica em toda a Baixada Santista. VLT e ônibus deixaram de circular, árvores caíram, os alagamentos se multiplicaram, canos de água arrebentaram,  muros desabaram, famílias ficaram desabrigadas, as rodovias de acesso sofreram alterações e a entrada e saída das cidades foi prejudicada, comércio e serviços amargaram dificuldades, uma vez que os trabalhadores não conseguiam chegar aos seus postos.
Entretanto, nada diferente do esperado durante a temporada de chuvas de verão, uma vez que as providências necessárias não são tomadas pelo poder público.