Início >> Agregador de feeds >> Fontes >> Blog do Jaime

Blog do Jaime

Subscrever feed Blog do Jaime
Atualizado: 1 hora 26 minutos atrás

Integra a remuneração?

qui, 21/02/2019 - 07:00
Conselho Superior da Justiça do trabalho
Quem trabalha deve receber a remuneração referente à atividade realizada. As particularidades relacionadas ao tema estão previstas em lei. A CLT tem um artigo específico sobre remuneração, é o 457.
Mais informações

Chega o aplicativo de celular que ajuda a medir a glicose no diabético

qua, 20/02/2019 - 10:30

Fonte/Imagem: SincofarmaO FreeStyle Libre ganhou destaque no controle do diabetes anos atrás. Era só colocar um pequeno sensor no braço e, então, passar um leitor por perto para checar a própria glicemia em tempo real – e sem picadas. Pois esse sistema, da empresa Abbott, foi aprimorado com o desenvolvimento de um aplicativo de celular, que acaba de desembarcar no Brasil.
Funciona assim: em vez de recorrer ao tal leitor, o usuário baixa gratuitamente o app FreeStyle LibreLink no seu telefone (disponível nos sistemas Android e iOS). Aí é só aproximar o celular do sensor – que é instalado pelo próprio paciente no braço – e ver a quantas anda as suas taxas de açúcar no sangue.
“O aplicativo é mais amigável do que o leitor anterior”, sentencia o endocrinologista Carlos Eduardo Barra Couri, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. De acordo com ele, os gráficos exibidos pela tela do telefone são claros e permitem uma melhor interpretação dos dados.
Aí vem outro ponto positivo. Com o app, fica fácil compartilhar os seus níveis glicêmicos para o médico. Você aperta um botão e pronto (antes, teria que acoplar o leitor em um computador e fazer a transmissão por meio de um site).

Além disso, a inovação faz com que a pessoa ande com uma coisa a menos no bolso. É uma comodidade especialmente bem-vinda para quem tem a mente mais avoada, assim por dizer.
No mais, a dispensa do leitor é sinônimo de economia. O que, convenhamos, conta pontos para um método de monitoramento relativamente caro – e que não está disponível no serviço público.
Atualmente, cada sensor custa 239,90 reais e precisa ser trocado de duas em duas semanas. Ou seja, em um mês, as despesas ficam na casa dos 500 reais. Já o kit com dois sensores e o leitor tradicional sai por 599,70 reais.
De acordo com Couri, o mais bacana do FreeStyle Libre e do aplicativo é visualizar as variações na glicemia em gráficos amigáveis e, a partir daí, tomar medidas que refinam o controle do diabetes. “Isso empodera o paciente. Se for para usar essa tecnologia somente para não furar o dedo, acho caro”, afirma.
Cabe destacar que esse app já estava disponível em outros locais, como na Europa. Lá fora, aliás, há uma versão mais moderna do dispositivo, batizado de Free Style Libre 2.
Entre outras vantagens, ele emite alertas quando a glicemia fica muito abaixo ou acima do adequado. Esses limites podem ser definidos pelo próprio paciente, em conjunto com o médico.
Em resposta à SAÚDE, a assessoria de imprensa da Abbott afirmou que ainda não há uma estimativa de chegada para esse novo produto no Brasil.

Mulheres, nordestinos e população de baixa escolaridade são a cara do desalento do Brasil

qua, 20/02/2019 - 07:00

Fonte: G1Os desalentados – aqueles que desistiram de procurar emprego – já estão em todos os estratos da sociedade brasileira. Mas uma análise detalhada dos números mostra que um grupo de pessoas tem sido mais afetado pela crise do mercado de trabalho. Se o perfil desse contingente pudesse ser traçado, ele seria o de uma mulher nordestina de baixa escolaridade.
O perfil do desalentado foi traçado pela consultoria Plano CDE, com base nos últimos dados divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) contínua. No ano passado, a quantidade de pessoas que desistiu de procurar emprego chegou a 4,7 milhões – o equivalente à população da Costa Rica.
Existem várias causas que podem levar um trabalhador para o quadro de desalento. Esse fenômeno pode ocorrer porque a pessoa desiste de procurar emprego por falta de oportunidade ou pelo fato de não se sentir estimulada a entrar no mercado em períodos de crise. Também há fatores não ligados diretamente ao desempenho da atividade econômica: muitas mulheres deixam de buscar trabalho quando não há vagas em creches ou escolas para os filhos.
Não à toa, do total de desalentados do país, 54,31% são do sexo feminino, enquanto os homens respondem por 45,69%. “Na maioria dos casos, a mulher acaba ficando presa às atividades domésticas”, diz o diretor-executivo da consultoria Plano CDE, Maurício Prado.
Saiba mais

Assegurando seus direitos como trabalhador!

ter, 19/02/2019 - 10:13
ENTRE NÓS
Jaime Porto 
Presidente Sinprafarmas 

Ser sindicalizado é assegurar os seus direitos como trabalhador e, antes de tudo, como ser humano. Ter seus direitos respeitados é o que todo empregado quer para viver com dignidade. É por isso que o sindicato deve ser forte, estando sempre à frente da luta em prol dos trabalhadores, exigindo que os empresários respeitem os direitos e cumpram o que está escrito na legislação e no acordo coletivo de trabalho. 
 Entretanto, só a participação dos trabalhadores no dia a dia sindical faz o Sindicato firme e forte na defesa e na reivindicação de melhorias para a categoria. Fica claro que o trabalhador deve, cada vez mais, se fazer presente e engajado no Sindicato, participando, dando sugestões, discutindo e cobrando dos representantes sindicais, ações mais eficazes que tragam melhorias para toda a categoria e dando ao Sindicato a oportunidade de escutá-lo para entender suas preocupações e expectativas e lhe mostrar como é que a entidade pode satisfazer às suas necessidades. 
 Isto é pensar coletivamente, acreditando que a valorização e o respeito ao trabalhador dependem muito da união da categoria e do fortalecimento do Sindicato. Sindicalizar-se é mais do que participar da entidade representativa de classe. É exercer plenamente cidadania, participando de ações que valorizam a profissão e o trabalho. É lutar para manter direitos já conquistados e para ampliá-los na coletividade. 
 Além de fortalecer a luta, sindicalizar-se significa também ter acesso a serviços prestados gratuitamente e uma série de parcerias com descontos nas áreas de educação, saúde, lazer, formação profissional. 
Convide seus colegas de trabalho, indique amigos que possam e queiram se associar ao Sindicato. Participe da nossa luta pela valorização e garantia dos nossos direitos, por melhores condições de trabalho e melhores salários.

Atualizada lista de substâncias controladas

ter, 19/02/2019 - 09:52

Fonte: Anvisa
A Anvisa publicou, no Diário Oficial da União desta terça-feira (12/2), uma atualização do Anexo I da Portaria SVS/MS 344/98, que trata das substâncias sujeitas a controle especial no Brasil. A Resolução RDC 265/2019 incluiu a substância RH-34 na Lista F2 da referida portaria.
As atualizações da Portaria 344/98 estão disponíveis AQUI

Medicamentos deverão ter reajuste de 4,46% em abril

ter, 19/02/2019 - 09:44

Fonte/Imagem: Panorama FarmacêuticoSegundo cálculo da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), o reajuste anual no preço dos medicamentos deverá ser fixado em 4,46%, passando a vigorar a partir de abril. A estimativa é feita com base no Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a entidade, este ano o índice sofreu uma forte influência das oscilações do câmbio.
Saiba mais

Puxada por Novalgina, Sanofi vende 8% mais remédios sem receita

ter, 19/02/2019 - 09:39

Fonte: ExameA farmacêutica francesa Sanofi acertou a mão ao apostar em medicamentos que não precisam de prescrição médica no Brasil, os chamados MIPs, como analgésicos, suplementos e vitaminas. Em 2018, o volume de vendas da divisão de Consumer Healthcare, que administra o portfólio destes produtos, cresceu 7,6%, contra um crescimento de 6,8% do mercado de MIPs, segundo dados da consultoria IQVIA. Em valores, o crescimento passou de dois dígitos no ano passado, em linha com o esperado pela matriz. 
Só o analgésico Novalgina, que existe há 98 anos, teve aumento de 34% nas vendas e foi o que mais contribuiu para o desempenho da área de Consumer Healthcare da Sanofi no Brasil. Ao todo, são 27 marcas sem necessidade de receita vendidos no Brasil, entre eles o Allegra, de alergia, o polivitamínico Pharmaton e o analgésico Dorflex, o remédio mais vendido em todo o país – são comercializados 50 comprimidos por segundo.
Saiba mais

Farmarcas atinge faturamento superior a R$ 2 bilhões em 2018

ter, 19/02/2019 - 09:12

Fonte/Imagem: Guia da FarmáciaO faturamento das lojas das redes administradas pela Farmarcas em 2018 superou as projeções e atingiu R$ 2,2 bilhões, alta de 44,86% em comparação ao ano anterior. Nesse mesmo período, o mercado farmacêutico brasileiro cresceu 12%, contabilizando R$ 120,3 bilhões. Com isso, a Farmarcas ganhou grande representatividade no mercado, passando a responder por 1,82% do faturamento nacional das farmácias, enquanto em 2017 sua participação era 1,52%. 
De acordo com a empresa, os números acima da média de mercado e ocorreram por diversos fatores. Entre eles, a preocupação constante com a gestão das lojas, dando suporte em áreas cruciais como financeiro, administração e marketing, que possibilita que as lojas das redes tenham diferenciais competitivos nas regiões em que atuam. “A Farmarcas vem mostrando ao mercado que mesmo diante tantas adversidades, administrar uma empresa de forma profissional é possível, desde que se tenha direcionamentos, estratégias e ferramentas adequados. Por isso foi montada uma estrutura que acompanha os associados no dia a dia e que possibilita diferenciais para um crescimento acima do mercado”, explica o presidente da presidente da Farmarcas, Edison Tamascia.

Governo Bolsonaro estuda proposta para trabalhador abrir mão de férias e 13º ao ser contratado

ter, 19/02/2019 - 07:00
Fonte: Revista Fórum
Com reportagem de Geralda Doca e Pedro Paulo Pereira, a edição de 7/2/ do jornal O Globo, informa que o governo Jair Bolsonaro (PSL) estuda incluir na Reforma da Previdência conduzida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, um dispositivo para permitir que trabalhadores abram mão de direitos, inclusive os que estão previstos no artigo sétimo da Constituição Federal, como FGTS, férias e 13º salário, no ato da contratação. 
Segundo os jornalistas, como esses direitos são considerados cláusula pétrea, o Estado não pode simplesmente acabar com eles. A alternativa que vem sendo discutida é criar condições para que o próprio empregado faça a opção, abrindo mão de todos eles, ficando, assim, de fora da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). 
De acordo com fontes a par do que vem sendo analisado, já existe uma base legal para isso que é a reforma trabalhista. Em vigor há pouco mais de um ano, ela permite que o acordado prevaleça sobre o legislado. 
Com a medida, o governo quer, segundo a reportagem, estimular a geração de emprego para jovens. O governo deve usar a data de nascimento para definir a linha de corte para os trabalhadores que terão a chamada carteira verde e amarela. Os celetistas continuarão com a carteira de trabalho tradicional, a azul.

Governo fixa idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres

seg, 18/02/2019 - 11:18

Fonte: Diário do LitoralO presidente Jair Bolsonaro e a equipe econômica do governo decidiram que a proposta de reforma da Previdência fixará uma idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e 62 anos para mulheres, com um período de transição de 12 anos. A proposta de reforma do sistema previdenciário será encaminhada ao Congresso na próxima quarta-feira (20).
O governo calcula que a reforma vai permitir uma economia de R$ 1 trilhão nos próximos dez anos. Por se tratar de uma proposta de emenda constitucional (PEC), a reforma da Previdência precisa ser votada em dois turnos na Câmara e depois no Senado, com apoio de no mínimo dois terços dos deputados e dos senadores em cada votação.

Epidemmia Global

seg, 18/02/2019 - 07:00
Fonte: Conselho Superior da Jusitça do Trabalho - CSJT
A pesquisa do Banco Mundial ainda revelou que quase 3 bilhões de mulheres no mundo não possuem as mesmas oportunidades empregatícias que os homens.
Saiba mais sobre a pesquisa

Frente em defesa da Previdência quer apresentar proposta de reforma

sex, 15/02/2019 - 07:00

Fonte: Ag. Câmara
A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social quer apresentar proposta de reforma diferente da do governo. A frente será relançada oficialmente no dia 20 de março, mas desde já deputados e senadores se articulam em reuniões semanais realizadas às quartas-feiras na Câmara. 
O senador Paulo Paim (PT-RS) lembrou que a frente existe há 32 anos, desde a Assembleia Constituinte, e esteve nesse tempo todo sob sua coordenação no Senado e sob a coordenação na Câmara do ex-deputado Arnaldo Faria de Sá. 
Para ele, é fundamental que o grupo apresente sua própria versão da reforma da Previdência. Além disso, Paim pede aos parlamentares que esclareçam a população sobre a real situação da Previdência.

"Hoje, 75% da arrecadação da Previdência, lá no bolo da seguridade, vem de tributação sobre o lucro, faturamento, PIS/PASEP, jogos de lotérica, contribuição do empregador que é 20% sobre a folha de salário e ainda toda vez que você compra ou vende alguma coisa você também paga a Previdência”, explicou.
Saiba mais

Serviços bancários sem tarifa

qui, 14/02/2019 - 07:00
Fonte: Conselho Nacional de Justiça - CNJTodo cliente pessoa física tem direito a uma série de serviços gratuitos em sua conta corrente. Entre esses serviços estão saques, transferências entre a mesma instituição, extratos e cheques, que estão incluídos na modalidade de serviços essenciais, de acordo com o artigo 2 da Resolução 3.919/2010 do Banco Central do Brasil: clique...
Atenção! Esses serviços possuem limite. Não está liberada uma quantidade ilimitada de saques ou extratos, por exemplo. Dentro de uma quantidade estipulada pelo banco, não existe a cobrança de tarifa. Caso seja ultrapassado o limite estipulado, a instituição financeira tem liberdade para tarifar.

OIT volta a cobrar revisão em artigos da reforma trabalhista

qua, 13/02/2019 - 07:00

Fonte: Valor EconômicoUma comissão de peritos independentes da Organização Internacional do Trabalho (OIT) cobrou novamente do governo brasileiro que tome ”medidas necessárias” para revisar dois artigos da reforma trabalhista adotada em 2017, em relatório publicado nesta sexta-feira.
Para os peritos, uma previsão na reforma trabalhista, de que o negociado entre sindicatos e empresas prevaleça sobre a lei, ficou muito genérica e ampla, e choca-se com a Convenção 98 da OIT sobre negociação coletiva. No relatório, os peritos defendem a revisão dos artigos 611-A e 611-B incluídos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que consideram violarem os princípios básicos do direito internacional do trabalho.
Para a comissão, a revisão é importante para marcar de maneira mais precisa as situações em que as cláusulas sobre exceções à legislação poderiam ser negociadas, assim como seu alcance. A comissão pede ao governo que forneça informações detalhadas em relação à evolução do número de convênios e acordos coletivos concluídos no país, o conteúdo e o alcance das cláusulas derrogatórias (revogadas de lei) à legislação incluídas nesses acordos. Além disso, os peritos voltam a questionar o artigo sobre os autônomos, pela qual a reforma trabalhista diz que eles podem negociar contratos individuais diferentes do acordo coletivo.
A Comissão de 20 peritos inclui o juiz brasileiro Lelio Bentes Corrêa, do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Seus comentários podem levar o Brasil a ser incluído de novo na lista suja de acusados de descumprir normas internacionais de proteção dos trabalhadores.

Pessoas com febre amarela não têm sintomas, mas espalham a doença

ter, 12/02/2019 - 09:52

Fonte/Image: Saúde AbrilAté 65% dos indivíduos com febre amarela são assintomáticos – ainda assim, espalham o vírus indiretamente. A prevenção mais eficaz é tomar a vacina.
As notícias da vez sobre febre amarela envolvem os 32 casos confirmados no estado de São Paulo, especialmente na região do Vale Ribeira, e a morte de um macaco pela doença em pleno zoológico da capital paulista. “Isso é só a ponta do iceberg, porque muitas pessoas são infectadas, não desenvolvem sintomas e, assim, ficam de fora dos boletins epidemiológicos”, afirma a médica Isabella Ballalai, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim). “Mas, mesmo sem sinais, elas ajudam a transmitir o vírus”, arremata.
Como o macaco, o ser humano não transmite diretamente a febre amarela. No entanto, uma vez infectado, ele guarda o vírus em seu organismo por um tempo.
Pois é: mesmo sem sintomas, você pode estar com esse inimigo no corpo. E, se for picado por um mosquito (Sabethes, Haemagogus ou o popular Aedes Aegypti), pode passar o vírus a ele. Aí esse vetor infectado sai voando por aí até encontrar outro azarado para incomodar – e disseminar a febre amarela no processo. Pode ser seu filho, seu pai, sua mãe…

Segundo alguns estudos, de 40 a 65% das infecções pelo vírus da febre amarela não provocam sintomas. Outros 20 a 30% trazem apenas manifestações leves.
O que tirar desses dados? “Não podemos esperar um aumento no número de casos sintomáticos aparecer para, só aí, tomar atitudes preventivas”, ressalta Ballalai. Esperar o número de episódios explodir é ineficiente e perigoso, uma vez que essas infecções sinalizam que o vírus da febre amarela já está circulando pra valer.
Para se prevenir, não há segredo: vacine-se, independentemente da época do ano. Atualmente, a recomendação de tomar a injeção vale para todas as regiões do Brasil. “As doses estão disponíveis, mas a busca está muito abaixo do desejado”, lamenta Ballalai.
Uma vez recebida a vacina convencional, a pessoa está protegida para o resto da vida, segundo o Ministério da Saúde. Eventuais doses de reforço podem ser discutidas com o médico, porém tratam-se de situações pontuais.

Farmácia e Saúde: tendências para 2025

ter, 12/02/2019 - 09:45

Fonte: Guia da FarmáciaO evento Pós-NRF também destacou que, a velocidade e inovação se tornam desatualizados muito rapidamente pela transformação radical global que não poupa empresas e negócios que não têm no seu DNA e cultura a autotransformação permanente como mantra. A necessidade de buscar novos significados e modelos de negócio é o desafio recorrente para todas as organizações, especialmente as que atuam no consumo, pela crescente, irreversível e constante mutação dos omniconsumidores. 
A importância dos dados também foi reforçada no Pós-NRF. Os consultores comentaram que primeiro foram os dados, depois as informações tratadas, depois seu uso em caráter analítico, depois seu uso em caráter preditivo e mais recentemente a possibilidade de uso para antecipar demandas não verbalizadas ou ainda reconhecidas. Em todo o processo migrou-se gradativamente do uso da inteligência humana para, agora, o uso cada vez mais disseminado da inteligência artificial.
1. Consolidação do mercado As redes e associações devem representar 1/3 do mercado, reduzindo-se o número de farmácias independentes.

2. Serviços As farmácias devem se transformar em centros de serviços de saúde – com clínicas, exames laboratoriais, ópticos e de beleza.

3. Legislação mais flexível Prevê-se a oferta de novos segmentos de produtos (como alimentos) e lojas de comportando como centros de conveniência.

4. Marcas próprias Categorias foco desempenharão um papel estratégico, representando de 5% a 10% dos negócios

5. Concorrência Laboratórios farmacêuticos devem ir direto ao consumidor, acirrando a competitividade.

Doenças que podem ser evitadas com a vitamina D em dia

ter, 12/02/2019 - 09:40

Fonte/Imagem: Guia da Farmácia
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), metade da população mundial – 3,6 bilhões – tem quantidades insuficientes de vitamina D. Só na América Latina, cerca de 67% das pessoas têm níveis inadequados de vitamina D no organismo. A situação é ainda mais alarmante quando indicações apontam que a falta da vitamina causa tantos problemas à saúde. 

O médico geriatra e cardiologista Roberto Dischinger Miranda (CRM 64140-SP) selecionou oito doenças que podem surgir ou se intensificar com a insuficiência de vitamina D no organismo:
Fragilidades ósseas Fraqueza muscular
Asma, gripes e resfriados
Artrite reumatoide
Problemas cardiovasculares

A vitamina D também previne o câncer, a obesidade e depressão.

Mais detalhes...

Sinal Vermelho Piscando!

ter, 12/02/2019 - 09:32

ENTRE NÓSJaime PortoPresidente Sinprafarmas
Com a eleição de um novo presidente e um novo Congresso, percebemos que ideologicamente, no período pós-redemocratização, os dois poderes estão afinados, pertencem à direita do espectro político.
Tanto o executivo quanto o legislativo foram eleitos em um pleito que teve como tônica a rejeição do poder estabelecido e suas práticas questionáveis, que negou seu voto para os políticos “tradicionais”, resultado disso uma mistura de renovação e continuidade. O Congresso renovou-se em 52% e o Senado em 85%.
Agora, a nova composição política é a mais conservadora das últimas décadas, com características econômicas liberais, refratária à proteção do meio ambiente, atrasada em relação aos direitos humanos, contra os direitos dos trabalhadores, fiscalizadora do ponto de vista da gestão (talvez a única característica realmente interessante para a sociedade em geral).
Para o executivo, o novo Congresso será um aliado na aprovação de todas as reformas pretendidas, dependendo apenas de uma boa articulação e coordenação política, acompanhada de uma oferta de propostas sem radicalismo em seu conteúdo.
Traduzindo em miúdos, o momento político é extremamente propício ao mercado/capital e contra o trabalho. Momento de sinal vermelho piscando para o movimento sindical brasileiro.

Instituições financeiras reduzem pela 4ª vez estimativa de inflação

ter, 12/02/2019 - 07:00

Fonte/Foto: Ag BrasilInstituições financeiras reduziram pela quarta vez seguida a previsão para a inflação neste ano. De acordo com pesquisa do Banco Central (BC), a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou, desta vez, de 3,94% para 3,87%. A projeção é do boletim Focus, uma publicação semanal do BC, com estimativas de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos. Para 2020, a previsão para o IPCA permanece em 4%. Para 2021 e 2022 também não houve alteração na estimativa: 3,75%.

Guedes defende nova modalidade de contratação trabalhista

seg, 11/02/2019 - 07:00
Fonte: Ag. Brasil
O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu na manhã de hoje (7) uma nova modalidade de contratação trabalhista, por meio da chamada carteira de trabalho verde e amarela, proposta de campanha do presidente Jair Bolsonaro. Essa nova carteira seria a porta de entrada para o regime de capitalização previdenciária, que o governo pretende implantar. O ministro negou, no entanto, que a medida constará na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência, a ser apresentada nas próximas semanas.
(...) Em sua fala o ministro chamou a legislação trabalhista brasileira de "fascista" e disse que ela aprisiona os jovens. "A legislação trabalhista brasileira é uma legislação do [Benito] Mussolini [líder do fascismo na Itália], da Carta del Lavoro, pacto fascista de cooptação de sindicatos. Nós estamos vivendo ainda esse sistema, estamos atrasados 80 anos", afirmou.

Leia a íntegra