SINPRAFARMAS

Sindicato dos Práticos de Farmácia e dos Empregados no Comércio de Drogas, Medicamentos e Produtos Farmacêuticos de Santos e Região

Informativos

Pedimos aos trabalhadores de farmácia que compareçam no Sinprafarmas para atualização de cadastro.

O sinprafarmas fica na Av. Mal. Floriano Peixoto, 50 - 1° andar - Gonzaga - Santos.

Qualquer dúvida ou informação entrar em contato através do telefone (13) 3285-1320

Atenciosamente,
Equipe Sinprafarmas


Pisos Salariais 2016/17


Entre Nós

Jaime Porto

Presidente Sinprafarmas BS

O BRASIL TEM JEITO, SIM!

Contrariando todas as expectativas, as Olimpíadas no Brasil foram um sucesso. Os problemas foram pontuais e resolvidos da melhor forma possível, a baía da Guanabara ainda poluída não causou nenhum dano a ninguém, as infraestruturas não colapsaram e a segurança funcionou a contento.  O saldo foi positivo, para a imagem do Brasil e para a cidade do Rio de Janeiro.

Os jogos melhoraram sensivelmente uma cidade de 6 milhões de habitantes, revitalizando a área do porto, construindo um nova linha de metro, instalando o BRT e VLT, concretizando uma série de projetos municipais, que melhoraram até mesmo o atendimento à saúde pública e propiciaram a construção de habitações e preços acessíveis; o turismo dobrou sua capacidade hoteleira, entre muitas outras melhorias.

E os gastos com o parque olímpico não foram em vão, não houve luxo, houve excelência, eficiência em todas as instalações, que deverão ser reaproveitadas como um grande centro de treinamento para atletas, abrigando também uma escola, projetos sociais e até eventos de entretenimento.

Sabemos que nem todas as metas propostas na campanha Rio2016 foram cumpridas, mas ainda assim o saldo compensou. O brasileiro mostrou que pode ser criativo e competente quando solicitado.

Sabemos que o Brasil tem inúmeros problemas e eles não desapareceram com as Olimpíadas, mas ou invés de focar somente nas crises do e apontar os defeitos, devemos cobrar de nossos governantes um espírito mais olímpico; que eles apostem no esporte e na educação como fatores de inclusão social, que se comportem com dignidade e tenham respeito pelas PESSOAS que os elegem, que saibam ganhar e perder.

O Brasil tem jeito, sim!